O que é verbo

O verbo é muito importante para o bom funcionamento da linguagem humana, pois ele aponta quando determinados acontecimentos ocorreram, um estado específico, um fenômeno ou processo observado.

 

Conjugando verbos na língua portuguesa

A língua portuguesa é muito rica, contendo cerca de 10 mil verbos em seu vocabulário.

A conjugação dos verbos, contudo, consiste em apenas três: 1) Primeira conjugação: Verbos terminados em -ar; 2) Segunda conjugação: São aqueles terminados em -er; 3) Terceira conjugação: São os verbos terminados em -ir.

Podemos tomar como exemplo de primeira conjugação os seguinte verbos: Amaldiçoar, caçoar, enfeitiçar, envenenar, participar, caminhar, mistificar.

Para exemplo da segunda conjugação, temos: Estremecer, vencer, escurecer, envelhecer, acender, renascer.

Para a terceira conjugação: Discernir, exaurir, reunir, definir, refletir, distinguir.

Os verbos apresentam várias reflexões, sendo elas: Pessoa, número, tempo, modo e voz.

 

Formas nominais

Os verbos podem se apresentar em outras forma além das citadas anteriormente, sendo elas chamadas de formas nominais, contendo: Gerúndio, infinitivo e particípio.

São exemplos de gerúndio: Caminhando, cantando, catalogando, carregando, emprestando, represando.

Temos como exemplo de infinitivo: Coletar, desenhar, sentir, ouvir, escrever, ver, descer.

Como exemplo de particípio, temos: Escutado, reunido, poluído, desmascarado, carregado, afetado.

 

Exemplos de uso dos verbos

  1. O menino estava caminhando pela praia.
  2. Ele gosta de beber refrigerante.
  3. Seria melhor se tivesse me escutado.
  4. Vamos catando para afastar o medo
  5. Não podemos desistir.

 

Curiosidade

Embora nosso idioma seja o mesmo do utilizado em Portugal, os portugueses usam muito pouco os verbos em gerúndio, dando preferência para verbos no infinitivo.

Isso pode causar muito estranheza para nós, principalmente se conversarmos com um português pela primeira vez.

Por exemplo, nós dizemos “Eu estava caminhando pela rua.”, enquanto um português diria “Eu estava a caminhar pela rua. “, o que tem o mesmo significado, mas difere na forma de se expressar.

É bom deixar claro que não existe “certo” e “errado” neste ponto, sendo apenas formas equivalente de dizer a mesma coisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *