Biografia de Monteiro Lobato – História de quem foi

monteiro lobato biografia

Além de ser o maior escritor de livros infantis do Brasil, Monteiro Lobato foi também advogado, tradutor, empresário e jornalista.

Monteiro Lobato começou a publicar seus trabalhos infantis em 1920. Nas décadas de 1970 e 1980 as aventuras do Sítio do Picapau Amarello foram adaptadas para a televisão. Em 2002, a Rede Globo restaurou os personagens de Lobato para as telas de TV. Lobato também trabalhou como empresário, advogado, tradutor, jornalista, designer, fotógrafo e até mesmo diplomata. Ele também foi um proeminente defensor da exploração de petróleo no Brasil. Nessa altura, o nosso país gastava muito dinheiro em importações de petróleo. Lobato foi preso por três meses por causa de suas críticas ao Governo de Getúlio Vargas. José Bento Monteiro Lobato nasceu em Taubaté em 18 de abril de 1882 e morreu em 4 de julho de 1948. Casou-se com Dona Purezinha e teve quatro filhos.

 

monteiro lobato biografia

O maravilhoso mundo de Sítio do Picapau Amarelo

Há sempre um adjetivo poderoso por trás de cada personagem criado pelo gênio Monteiro Lobato. A sábia Dona Benta é dona do Sítio do Picapau Amarello. Ela tem dois netos que vivem lá: o bravo Pedrinho e seu primo, o doce Narizinho. A cozinheira é a Tia Nastácia amedrontada e ingénua. Lobato criou outros personagens que não são de carne e osso. Emília é uma boneca de trapos inteligente e Visconde de Sabugosa é uma espessa e falante maçaroca. Zeca Tatu, o Saloio, é outro personagem inesquecível criado por Lobato.

Principais obras

  • Urupês, 1918
  • O Saci, 1921
  • Narizinho Arrebitado,1921
  • Fábulas, 1922
  • O Marquês de Rabicó, 1922
  • As Aventuras de Hans Staden, 1927
  • Peter Pan,1930
  • Reinações de Narizinho,1931
  • Caçadas de Pedrinho, 1933
  • Emília no País da Gramática, 1934
  • Geografia de Dona Benta, 1935
  • Dom Quixote das Crianças, 1936
  • Histórias de Tia Nastácia, 1937
  • O Poço do Visconde, 1937
  • O Picapau Amarelo, 1939

Frases de monteiro Lobato

  • Um país se faz com homens e livros.”
  • Tudo tem origem nos sonhos. Primeiro sonhamos, depois fazemos.”
  • Quem mal lê, mal ouve, mal fala, mal vê.”
  • Ainda acabo fazendo livros onde as nossas crianças possam morar.”
  • A mim me salvaram as crianças. De tanto escrever para elas, simplifiquei-me.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *