Metalinguagem – O que é?

metalinguagem

Muitas vezes nós utilizamos a metalinguagem em nosso dia a dia e nem ao menos percebemos. Por isso, é importante que saibamos o que é metalinguagem para agregarmos esse conhecimento linguístico em nossa vida.

O que é metalinguagem e quais exemplos que podemos nos referir a ela?

Metalinguagem é uma forma de comunicação que utiliza uma terminologia linguística para se referir ao próprio objeto utilizado em determinada linguagem.

Por exemplo, um filme que utiliza a função cinematográfica e a terminologia ‘filme’ para fazer uma descrição do cinema. Ou também um texto que descreve uma escrita gramatical.

No primeiro exemplo, o produtor do filme utilizou a função cinematográfica (seu próprio filme) para descrever o filme. Ou seja, um filme descrevendo um filme.

No segundo exemplo, sabemos que a principal função de um texto é a própria linguística. Então, o texto utiliza suas funções linguísticas e gramaticais para descrever uma escrita gramatical.

Um exemplo bem amplo para definir a metalinguística consiste nos significados das palavras.

Isto é, quando alguém pergunta qual o significa de determinada palavra, essa pessoa está utilizando uma função metalinguística, já que ela está buscando o significado da palavra através da descrição da própria linguagem.

De maneira resumida, o que acontece nessa situação é o uso da língua para esclarecer dúvidas sobre termos que estão relacionados à língua.

E a metalinguagem não está atribuída apenas à linguagem falada ou escrita

Como foi possível observar no exemplo do cinema, notamos que a metalinguagem não está atribuída apenas à linguagem falada ou linguagem escrita.

Ela também pode ser atribuída a outras áreas, como mencionamos: o exemplo do cinema.

E não apenas o cinema, como também a arte visual, desenhos, músicas, artes gráficas e muito mais.

Vejamos um exemplo de uma metalinguagem relacionado a desenho

metalinguagem

Se um artista desenhar uma pessoa desenhando, isso é uma forma de metalinguagem, já que ele está utilizando a arte dos seus próprios traços para se referir a outro desenhista em sua obra.

É bastante interessante esse exemplo, pois o desenhista não dispensou a ideia de colocar em seu personagem suas próprias habilidades: o desenho.

Seguindo essa linha de pensamento, o autorretrato de um pintor ou de um fotógrafo também é considerado um tipo de metalinguagem.

 

Metalinguagem e poesia

Na linguagem poética, quando o autor descreve versos em seus versos, ou utiliza a terminologia prosa para descrever uma prosa, ele também está utilizando a metalinguagem.

Muitos poetas clássicos utilizaram desta artimanha da linguagem para produzir suas obras. E um deles foi famoso Manuel Bandeira, com a poesia ‘Desencanto’.

‘‘Eu faço versos como quem chora
De desalento… de desencanto…
Fecha o meu livro, se por agora
Não tens motivo nenhum de pranto.

Meu verso é sangue. Volúpia ardente…
Tristeza esparsa… remorso vão…
Dói-me nas veias. Amargo e quente,
Cai, gota a gota, do coração.

E nestes versos de angústia rouca,
Assim dos lábios a vida corre,
Deixando um acre sabor na boca.

Eu faço versos como quem morre.’’

Nesse exemplo clássico, Manuel Bandeira utiliza os versos de sua poesia para descrever sua própria maneira de produzir seus versos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *