Mar vermelho – História

O mar vermelho sempre despertou interesses quanto à navegação e comércio, desde os tempos antigos até hoje em dia.

Os egípcios foram os primeiros a explorarem o mar vermelho, cerca de 2500 a.c., com o intuito de estabelecer rotas comerciais com Punt.

Muitas dessas viagens foram longas e exaustivas, e embora possam parecer mitos, a maioria dos pesquisadores garante que há uma boa chance de serem relatos reais.

No livro do êxodos, há uma passagem que narra a travessia dos israelitas pelo mar vermelho, onde Deus teria garantido a travessia abrindo o mar ao meio.

O problema com essa narrativa é o nome do mar que consta nas escrituras originais, sendo chamado de Yam Suph, não havendo nenhuma constatação real de que se trata do mar vermelho.

No século IV a.c., o rei da pérsia, Dárius, enviou expedições pelo mar vermelho com o intuito de mapear melhor aquela região, de modo a localizar pedras e correntes importantes.

Com esse conhecimento em mãos, foi possível construir um canal que ligava o Nilo até a ponta norte do mar vermelho, canal este chamado de Seuz.

Os gregos, seguindo as ordens de Alexandre, exploraram o mar vermelho no sentido do oceano Índico, e conseguiram compilar muita informação relevante sobre ele.

O trabalho de exploração foi tomado com muito afinco pelos gregos, e um documento do século I a.c. mostra que eles já dominavam completamente o mar vermelho e conheciam muitas rotas comerciais.

O mar vermelho e os conhecimentos deixados pelos gregos foram de muita ajuda para os romanos, que conseguiram realizar boas trocas com a Índia, e ter uma primeira interação comercial com a china.

Além desses acontecimentos, o mar vermelho e suas rotas comerciais formaram uma importante parte do comércio de especiarias, durante o século XIV.

Recentemente, houve uma guerra no canal de Suez pelo seu domínio, mas seu poder de uso foi suplantado pela rota do Cabo, em decorrência de sua segurança.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *