História do Carnaval e suas tradições

 

O carnaval é considerado uma das festas populares mais animadas e representativas de todas, sendo o carnaval brasileiro um dos maiores do mundo.

A palavra carnaval vem do latim, carnis levale, e significa retirar a carne, esse significado está relacionado com o jejum que os cristãos fazem durante o período da quaresma, tempo de 40 dias que antecede a páscoa. Esse período recorda o momento em Jesus esteve no deserto e foi tentado pelo demônio.

Porém, antes mesmo do carnaval está ligado à quaresma cristã, já acontecia na antiga Babilônia e na Grécia algumas festividades que tem relação com a origem do carnaval. Assim, como uma festa em Roma, onde as pessoas se mascaravam e passavam dias a brincar, comer e beber.

Entretanto, com a ascensão do cristianismo, as festas pagãs ganharam significados novos. Passando a ser a oportunidade dos fiéis despedirem-se de se alimentarem de carne, já que, eles ficaram um longo período sem consumi-la.

Dessa forma, as pessoas passaram a usar o período de carnaval para extravasar antes do período de penitencia da quaresma. Se divertindo, comendo, bebendo e brincando de troca de papéis, assim pobres podiam ser ricos, homens podiam ser mulheres, entre outros.

 

Origem do Carnaval no Brasil

O carnaval no Brasil foi trazido  pelos portugueses, sendo numa brincadeira em que as pessoas atiravam água, farinha, ovos e tinta uma nas outras. A festividade no país também teve influência dos escravos africanos.

Esses se divertiam nestes dias ao som de batuques e ritmos trazidos da África e que se mesclariam com os gêneros musicais portugueses. Esta mistura seria a origem da marchinha de carnaval e do samba, entre muitos outros ritmos musicais.

Entretanto, com o intuito de civilizar a festa, a prática de lançar farinha e água foi proibida, assim as pessoas começaram a festejar como nos carnavais de Paris, jogando uma nas outras serpentinas e confetes.

Com o passar dos anos o carnaval brasileiro foi ganhando novas formas de ser comemorado até chegar a festa que temos atualmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *